Rick Wakeman

A minha infância foi maravilhosa em vários aspectos, mas foi mais ainda no aspecto musical. Meus pais sempre me ensinaram a ouvir e sentir os sons dos outros tempos (agradeço muito a eles por este feito), e a partir daí fui criando as minhas preferências e meus níveis de ecletismos musicais.

Foram muitas musicalidades que me conquistaram na infância, mas aqui nesta postagem vou falar apenas do som mais marcante que se alastrou por toda a minha vida com a mesma intensidade, sem recuar. Trata-se do som mágico e envolvente produzido pelo tecladista Rick Wakeman.

Essa música que está tocando foi a principal. Foi minha primeira paixão inglesa, na verdade eu não tinha uma noção de nacionalidade apurada, mas eu tinha uma noção infantil de que em algum lugar bem distante existiam castelos e princesas com cabelos longos e roupas de aspecto ritualístico, e nesse lugar poderia aparecer fadas e dragões, príncipes armados com espadas magníficas e salvando donzelas... coisas de crianças dos anos 80/90!

Quando eu era criança a magia era muito estimulada na TV. Toda semana passavam filmes de aventuras místicas. Era difícil não resistir a essa atmosfera tão linda.

Eu nasci e cresci ouvindo os discos mágicos do Rick Wakeman. Quando aprendi a mexer na vitrola eu repetia essa música incontáveis vezes. Era o meu elo encantado com uma outra dimensão, uma espécie de portal auditivo que ativava meu cérebro para pensar em coisas maravilhosas e fantásticas que até hoje não sei de onde vieram, mas eu acolhia cada sensação no fundo do meu ser.

Eu nada sabia sobre o Rick Wakeman em pessoa, mas suas fotos nas capas e sobrecapas eram tão mágicas que me despertaram um tipo de admiração pelo homem. Só quem possui os LPs entende o quanto eram criativas e luxuosas as ilustrações e designer (os cds deixam a desejar, não passam a mesma informação artística dos Lps). Eu comecei a paquerar a imagem do Rick Wakeman em segredo (é a primeira vez que falo sobre isso, sempre fui muito tímida).

Eu adorava seus traços, seu nariz, seus olhos, seus cabelos e suas roupas. Rick Wakeman me conquistou com suas música mágicas e conseqüentemente com sua aparência exótica. Tudo se encaixava perfeitamente, eram vários motivos para admirar, eram vários horizontes abertos.

Quem conhece o trabalho do Rick Wakeman, sabe o quanto ele é patrioticamente apaixonado por sua doce Inglaterra, e transpassa esse amor através das músicas sobre mitologia (celta), lendas, literatura e histórias inglesas. Eu nunca cansei de folhear as folhas anexas aos Lps, principalmente do disco sobre os mitos “Arturianos”. Era bom demais ver na parte de traz do LP um pântano tenebroso onde emergia das águas negras uma mão erguendo a espada do rei... entre outras coisas que vou deixar para outras postagens.

Mas eu tive que esperar muitos anos para poder ver Rick Wakeman tocando os teclados. Só quando surgiu o DVD que eu pude apreciar um de seus shows, que inclusive, foi o primeiro DVD que eu comprei na vida (na verdade foi o meu pai quem me deu). E as imagens que extraí do DVD sõ essas aí. Até hoje escuto Rick Wakeman com a mesma emoção.

No auge da minha pré adolescência eu cheguei a questionar se ele ainda estava vivo. Mas só agora pude saber que sim, ele está vivo e é muito amado na Inglaterra, principalmente pela família Real. Ele é considerado por muitos o tecladista mais copetente de todos os tempos, o mais ágil... É, tem perguntas que nós fazemos um dia, e a resposta só aparece uma década depois, assim é a vida.

O tempo me trouxe muitos frutos! Ano retrasado eu ganhei a discografia completa do Rick Wakeman, assim pude conhecer os outros discos que eu nem imaginava que existiam. E sabe, eu gostei ainda mais, pois os temas se ampliaram...

Em agradecimento a arte da boa música e a todas as pessoas de bom gosto que existem é que eu estarei adicionando aqui no meu site toda a discografia desse artista . Pois a boa música não pode morrer, passar essa sonoridade nas minhas páginas é uma maneira de mantê-la viva. Se essas músicas me fizeram tão bem, podem fazer o mesmo no dia-a-dia de outras pessoas.

Espero que goste. Adicionarei as músicas aos poucos no menu “Músicas -> Rick Wakeman”.

Bom, eu vou ficando por aqui. Espero que tenham gostado do texto, e não deixe de deixar seu comentário! Ok?!

Ingrid Naftalina.

Créditos das fotos:

Ingrid Naftalina - Todos os Direitos Reservados




blog comments powered by Disqus