Kitaro







۝ Em breve ۝



۝ Em breve ۝



۝ Em breve ۝



۝ Em breve ۝



۝ Em breve ۝



۝ Em breve ۝



۝ Em breve ۝



۝ Em breve ۝



۝ Em breve ۝


۝ Em breve ۝


۝ Em breve ۝



۝ Em breve ۝



۝ Em breve ۝



۝ Em breve ۝

Esse tecladista maravilhoso eu conheci em 2000 (eu tinha uns 12 anos, por aí...). Minha mãe havia ganhado um cd bem surradinho de uma amigo dela, o cd era tão feinho que ela nem se interessou e deixou guardado durante uns dias. Aí um belo dia, minha curiosidade me fez ir até ele e escutar seu conteúdo, em poucos minutos eu descobri um cd brilhante!

Eu não lembro o nome do cd, mas lembro que ele tinha capa amarela e era uma coletânea de músicas meio que desconhecidas, ou melhor, muito desconhecidas... Eu gostei de quase todas as músicas, os artistas eram muito diferentes, eu nunca tinha ouvido falar de nenhum deles, e não vou falar agora sobre eles pois pretendo escrever sobre cada um em uma postagem diferente. Aguarde!

Bem, entre esses artistas estranhos do cd estava o Kitaro, a música era essa que está tocando. Eu gostei, adorei a música! Lembro que gravei uma fita k7 com essa música e fiquei ouvindo enquanto viajava nas férias (carnaval). A estrada escura, os carros passando, um calor úmido e sensual (não estava fazendo um calor infernal, o clima estava maravilhoso, olha que não sou chegada a calor heim...) e essa música no ar... Perfeito!

Quando eu olhava para a foto do Kitaro eu tentava imaginar qual era a nacionalidade dele, eu achava que era coreano, e eu nem sabia que ele era tecladista. Bem, passaram alguns anos e eu em fim pude conhecer um pouco mais sobre ele, e o resultado me impressionou bastante!

Kitaro é Japonês. Autodidata, aprendeu a tocar diversos instrumentos musicais completamente só e apesar de tudo, foi difícil ser reconhecido como um bom músico. Bom, mas pelo menos no cenário alternativo e new age ele foi bastante aclamado, chegou a ganhar prêmios na categoria New Age.

Cara, por um acaso, um conhecido meu (amante de teclados) me deu toda a discografia do Kitaro em mp3. Eu escutei cada música e sinceramente, fiquei completamente surpreendida, eu não esperava tanto! Na boa, nunca mais eu ouvi essa musica aí que está tocando, nunca mais! porque daí em diante só escutei as outras que são completamente exóticas e temáticas.

Cada álbum tem um sabor diferente, tem uma atmosfera diferente mas ao mesmo tempo bem oriental! Ele pode tocar com a orquestra de Londres, mas não deixa de lado sua característica asiática. Isso é prova de personalidade forte e eu gosto disso.

Não vou falar muito aqui, pois a cada cd que eu adicionar falarei um pouco mais (eu falo muito não é?! Risos). E tenha paciência pois os melhores cds são os do meio tempo de carreira, e eu pretendo adicionar os cds na ordem de lançamento.

Deixe um comentário para me deixar feliz, ok?

Ingrid Naftalina

Crédito da foto:

Musical Trends




blog comments powered by Disqus